A expressão ler o mundo eu vi pela primeira vez num texto de Paulo Freire, que expressava a ideia de que era preciso ler o mundo para pronunciar o mundo numa clara alusão à função da educação em instrumentalizar as pessoas de conhecimentos e assim possibilitar a elas condições de entender a realidade em que vivemos, uma realidade de exploração e opressão, e poder transformá-la.

Eu gosto muito dessa metáfora, pois ela é simples e direta e tem tudo a ver com a educação, com seu potencial transformador. Também a relaciono com outra ideia que Freire sempre fez questão de nos lembrar: que a educação sozinha não transforma a sociedade, mas que sem ela a sociedade não muda. A relação está no fato de a pronúncia, a fala precisar de um interlocutor pra surtir efeito, precisa do outro, do junto!

Também gosto dessa sentença pra expressar o ato de opinar, analisar, ler. Essa é a ideia principal do blogue. Embora leve a palavra mundo, talvez daremos mais atenção à educação, isso por força de ofício.

Bom, sejam bem vindos e bem vindas, boa leitura!